TRANSPARÊNCIA

Para mobilizar, sempre partimos da ideia de respeitamos e valorizarmos cada pessoa e seu conhecimento. Defendemos o diálogo e a democracia em todas as situações pois TODOS tem muito à ensinar, uns aos outros. Por isso, atuamos de forma não leviana ou abstrata: cada pessoa é ÚNICA e tem seu direito de se expressar. Por isso, convidamos à todos que desejarem ter seus textos ou ideias publicadas em nosso BLOG, participem!

 

É dessa união que construiremos, sem dúvida alguma, uma sociedade melhor e mais HUMANA.

2010 ~ 2018 © ClaudioDiMauro.com.br   TODOS OS DIREITOS RESERVADOS 

desenvolvido por

OURO CONTRA O GOLPE À DEMOCRACIA

Quarta-feira, 1 de Março de 2017

   Como é alentador descobrir que há esportistas capazes de formular pensamentos que vão além do seu esporte, estão por dentro do que acontece em nosso país mesmo não vivendo aqui e não têm medo de dizer o que pensam, ainda que o que pensam possa não agradar a uma boa parcela de brasileiros que estão embarcando inocentemente nessa aventura de apoiar um golpe parlamentar contra uma presidente da República que, como já foi provado, não cometeu nenhum crime de responsabilidade e corre o sério risco de perder o mandato porque uma maioria de deputados e senadores golpistas e oportunistas, muitos deles processados por corrupção, assim decidiu.

  Que bela lição nos deu a esgrimista venezuelana chamada Alejandra Benitez, ex-ministra de Esportes e que sempre teve ligações com o ex-presidente da Venezuela Hugo Chávez ao dizer, com a valentia de que só os mosqueteiros (e mosqueteiras) são capazes, que não vai saudar Temer na festa de abertura da Olimpíada porque é ele um golpista e os golpistas são antidemocráticos!

da Redação

Rafaela Silva: negra, pobre e SILVA. Ouro no Judô

Leia também

Odebrecht dará fim ao golpe de Temer

Precisamos falar sobre MICHEL TEMER

O golpe de TEMER à DEMOCRACIA

Alejandra Benitez: escrimista se recuou a saudar Michel Temer 

Thiago Braz: OURO no salto com vara

   “É triste que não tenha havido um apoio mais contundente à companheira Dilma [Rousseff]. E, neste momento dos Jogos, não se pode fazer nada porque ela não vai estar lá na cerimônia de abertura”, disse ela. “Lamento porque pensava que ia passar pelo estádio e iria saudar a Dilma, como presidente da república. Mas agora há um golpista. Eu não vou saudá-lo, por exemplo, porque é um golpista. Não sei se todos os venezuelanos vão, mas eu não vou. Passarei diretamente porque ele é um golpista, e os golpistas são antidemocráticos. Eu sou pela democracia e pela justiça. Queria ver a Dilma, e não vou a saudá-lo”.

   Se os atletas brasileiros fossem tão conscientes e tão politizados quanto ela levariam a medalha de ouro mais importante dessa Olimpíada: a medalha de ouro da democracia.

   Mas não podemos esperar nada deles nesse quesito; a venezuelana levou a primeira medalha de ouro para o seu país antes da competição começar. Entretanto, alguns atletas como Rafaela Silva e Thiago Braz (2 dos 7 ouros conquistados pelo Brasil na competição) também recusaram-se a saudar o presidente golpista Michel Temer.

   Uma verdadeira vitoria da democracia!

Agora queremos saber de VOCÊ: Qual a SUA OPINIÃO sobre essa matéria? Escreva. Opine. PARTICIPE!
E com a SUA ajuda que podemos deixar esse nosso sitio cada vez mais agradável aos nossos leitores