TRANSPARÊNCIA

Para mobilizar, sempre partimos da ideia de respeitamos e valorizarmos cada pessoa e seu conhecimento. Defendemos o diálogo e a democracia em todas as situações pois TODOS tem muito à ensinar, uns aos outros. Por isso, atuamos de forma não leviana ou abstrata: cada pessoa é ÚNICA e tem seu direito de se expressar. Por isso, convidamos à todos que desejarem ter seus textos ou ideias publicadas em nosso BLOG, participem!

 

É dessa união que construiremos, sem dúvida alguma, uma sociedade melhor e mais HUMANA.

2010 ~ 2018 © ClaudioDiMauro.com.br   TODOS OS DIREITOS RESERVADOS 

desenvolvido por

A TIGRE E SUA HISTÓRIA EM RIO CLARO (SP)

da Redação

Segunda-feira, 13 de Julho de 2015

Sem matérias relacionadas

   A Tigre tinha sua Fabrica, Depósito e Administração localizadas em dois terrenos seccionados por uma rua. A direção da empresa nos procurou na Prefeitura solicitando que pudessem unir os dois terrenos.

 

  Quando um caminhão da Tigre saia de um dos Terrenos e entrava no outro havia necessidade de expedir duas Notas com sobrecarga de impostos. Uma nota era só para atravessar a rua e entrar no outro terreno. A outra nota era quando a mercadoria sairia para ser entregue aos compradores. Isso implicava na necessidade de se fechar uma Rua de maneira a que a circulação das mercadorias ficaria apenas interna.


  Fizemos uma consulta ao Sindicato dos Trabalhadores em Indústrias Químicas liderado pelo Djalma de Paula, ouvimos os vizinhos e todos concordavam que o fechamento da rua traria benefícios para Rio Claro.


  Fizemos um Projeto de Lei que encaminhamos à Câmara Municipal. Em troca da rua, a Tigre se comprometeu a fazer nossa Ciclovia no canteiro central da Avenida que liga o Distrito Industrial, desde a Rotatória onde se localiza o Posto Cobrão, até a Rotatória da Rodovia que liga Araras. Além disso a Tigre comprou duas máquinas para ajudar na recuperação do Quadrado.

O valor devidamente avaliado da rua era de aproximadamente 110 mil reais. A Ciclovia e as máquinas representou cerca de 199 mil reais. Portanto a Prefeitura não perdeu e sim ganhou com a permuta. Além disso a Tigre assumiu o compromisso de não demitir trabalhadores, ampliar sua produção e manter as atividades em Rio Claro.


Assim conseguimos a permanência da Tigre em Rio Claro, já que ela tinha sido estimulada a mudar-se para o Estado de Goiás, onde lhe ofereciam terrenos e infra estrutura.


Com autorização Legal da Câmara que aprovou a proposta do Executivo, fizemos a permuta.


Infelizmente, o Prefeito Cláudio Di Mauro e a própria Tigre fomos acionados na Justiça, em duas ações.


Ficamos anos a fio nos defendendo e demonstrando que a providência tinha suporte legal e trouxe benefícios para Rio Claro.


É importante que Rio Claro, registre em sua História fatos que permitiram a ampliação dos empregos para seus trabalhadores com ampliação na arrecadação de impostos. Temos que agradecer ao empenho do, então, Dirigente da Tigre, Almir Neves

clique nas imagens para amplia-lás

Agora queremos saber de VOCÊ: Qual a SUA OPINIÃO sobre essa matéria? Escreva. Opine. PARTICIPE!
E com a SUA ajuda que podemos deixar esse nosso sitio cada vez mais agradável aos nossos leitores